Terapia na Web

Como vencer a procrastinação

Entenda o que é a procrastinação, seus tipos e o que você pode fazer para vencer!

ano de 2020 foi no mínimo um ano atípico, o que fez com que todos tivessem que se adaptar para continuar vivendo de maneira saudável e sem tanta exposição e risco de contágio.

Porém, nem todos conseguiram se adaptar positivamente, desenvolvendo ou aumentando ainda mais o hábito de procrastinar.

A procrastinação passou a fazer parte do dia-a-dia de muita gente, impulsionada pela ideia de que a pandemia seria algo rápido e passageiro, apenas algumas semanas.

Se você já sofria do mal de procrastinar e percebeu que isso tem aumentado, relaxe, você não é o único!
Acalme-se, iremos te explicar o que é procrastinação, classificar alguns tipos de procrastinação e te ensinar como lidar com ela, ou até mesmo, vencê-la! 

O que é procrastinação?

Procrastinação pode ser definida como atrasar/adiar um projeto, tarefas, ou uma ação com intenção, mesmo que já espere se sentir mal, envergonhado ou culpado do atraso dela. 

Todos nós procrastinamos ocasionalmente, é quase como se “escolhêssemos” ficar mal, já que sabemos da necessidade de finalizar determinadas tarefas.

O ponto é que, muitas vezes nos encaramos como procrastinadores, adotando esse rótulo para si. Essa é uma atitude “injusta” pois, é quase impossível procrastinar em todas as áreas de nossa vida. 

O que acontece, é que em determinadas áreas, termos dificuldade de executar planejamentos ou cumprir com aquilo que tínhamos nos proposto a realizar.

Um exemplo clássico de como a procrastinação afeta a todos é como temos dificuldade de começar uma nova dieta, sempre “deixando para comer certo” na segunda-feira e “pisando na jaca” nos finais de semana.

Qual a causa da sua procrastinação?

O que geralmente não entendemos, é que a procrastinação é um sintoma de algo muito maior. 

A procrastinação não acontece por nada, sempre existe um motivo, e é exatamente por isso que é quase impossível procrastinamos em todas as áreas de nossa vida. 

Uma das áreas costumeiras da procrastinação acaba sendo o trabalho, e podemos identificar possíveis causas que nos fazem procrastinar:

Olhando para essas possibilidades (sendo que existem inúmeras outras), podemos compreender que você não é um procrastinador, mas sim que tem dificuldade de lidar com algo e isso o faz procrastinar. 

Outro ponto que precisamos entender, é que certas coisas que procrastinamos se dão pelo fato de serem desconfortáveis, porém necessárias. 

Aquela visitinha ao dentista a cada 6 meses, 1 ano, poderia ter evitado que uma cárie virasse um canal. Mas ninguém gosta de ir ao dentista, e isso provavelmente faz com que essas consultas de rotina se tornem, provavelmente, uma das coisas mais procrastinadas pelas pessoas.

Esses pequenos desconfortos fazem com que protelemos sempre, já que temos dificuldade em lidar com eles.

Precisamos compreender que isso é normal e que sempre irão aparecer situações desconfortáveis em nossas vidas e precisaremos lidar, antes que piorem, como a cárie no dente.

É comum encontrar pessoas em situações ruins, mas que não tem “coragem”, forças ou condições psicológicas para sair delas. Qualquer movimento, em busca de mudar a situação é “aversivo” para ela. 

Um exemplo comum, é quando a pessoa se mantém em um relacionamento que ruim, pois ela tem um medo tão grande de ficar sozinha que permanece paralisada. 

Esse medo de ficar sozinha, acaba sendo tremendamente desconfortável, gerando aversão a qualquer atitude que possa levar a solidão, e fazendo com que permaneça  nessa relação por um bom tempo, mesmo estando infeliz.

O que geralmente não entendemos, é que sentimentos “ruins” sempre irão existir em nossa vida. 

É compreensível que ninguém goste de sentir-se angustiado, triste, envergonhado, etc… Mas eles fazem parte da vida, e precisamos aprender a lidar com eles. 

É comum procrastinar quando pensamos no amanhã e isso gera ansiedade, dor, desconforto… A maior probabilidade é que iremos criar alguma desculpa e deixar para depois.

“Você não pode parar as ondas do mar, mas pode aprender a surfar”

John Kabat-Zinn

Quais são os tipos de procrastinação?

Existem tantas formas de procrastinar quanto existem motivos, que nos levam a esse comportamento. 

Alguns estilos de procrastinadores mais comuns são: 

  • O procrastinador perfeccionista neurótico
  • O procrastinador sonhador
  • O procrastinador preocupado
  • O procrastinador rebelde
  • O procrastinador dramático
  • O procrastinador ocupado

Esses são alguns tipos de procrastinadores, pode ser que você se encaixe em algum deles ou que contenha um pouco de cada um. 

Devo ressaltar que se o hábito procrastinar está afetando significativamente sua vida ou de quem você ama, independente do tipo de procrastinador que você se identifique, procure um psicólogo imediatamente.

Fiz um artigo detalhando os tipos de procrastinadores e você pode dar uma olhada nele, caso queira saber mais a respeito e em qual tipo se encaixa mais.

Saiba: que tipo de procrastinador é você?

Como vencer a procrastinação

1 - Tenha metas

Trace metas realistas e tenha propósitos/objetivos que são maiores do que os problemas que te causam a procrastinação:

É importantíssimo saber onde queremos chegar, para termos uma ideia de que tipo de sentimento esperamos ao conquistar o nossos objetivos. 

É muito comum, em programas de emagrecimento pedirem para que você  coloque uma foto sua de quando estava com o peso que gostava, ou então ter sempre a vista uma roupa sua que gostaria de vestir. Assim seu objetivo permanece claro e a emoção da conquista almejada também.

Porém, temos sempre que tomar cuidado com o excesso de cobrança. Se você ver que usar esse tipo de recurso visual, de ter sempre a vista seu objetivo, te faz ficar mais chateado/triste com a sua posição atual, seria interessante não usar de início e trabalhar primeiro a autocompaixão.

É necessário com que você aceite seu estado atual para que possa mudar e alcançar seu desejo, porém se a autocrítica ficar muito grande, gerando sentimentos de: ansiedade, desespero, insatisfação, desgosto, vergonha… Sentimentos que não irão te ajudar de maneira saudável, mude a abordagem e busque ajuda profissional antes que esses sentimentos acabem desencadeando novamente comportamentos de procrastinação.

2 - Estabeleça rotinas

Vencer a procrastinação envolve disciplina. Não adiante querer ter uma rotina digna de um quartel do dia para a noite, comece com coisas simples, mas que tenham constância. 

Você pode começar por algo que tem vontade mas sempre deixa para depois, com arrumar a cama todo dia de manhã e ao cumprir sua meta, orgulhe-se.

Depois, comece a se programar para ir dormir em um determinado horário e acordar em outro, e, novamente, fique feliz por isso!

Aos poucos, começará a enxergar as armadilhas que inconscientemente cria para si e as desculpas que a mente cria.

Pensamentos de que “isso é muito pequeno”, “não tem importância” ou “todo mundo faz isso” provavelmente em algum momento irão acomete-lo. Lembre-se que até pouco tempo você não conseguia, essa é uma vitória sua e nada pode tirar seu mérito, se é pequeno para os outros, não importa, é uma prioridade sua, orgulhe-se.

A ideia é  inserir pouco a pouco rotinas saudáveis dentro da sua vida, mas lembre-se, pode ser que para inserir algo, outra coisa precisará ser negada. Então, dependendo do caso é bom começar a eliminar certos comportamentos antes de acrescentar novos. 

Um exemplo seria: dificuldade de dormir no mesmo horário sempre por que mexe no celular antes de dormir, então ao tomar banho, já coloque o despertador e assim que for sair do banheiro já vá direto para cama dormir.

3 - Planejamento

Assim como falamos na rotina, comece planejando poucas coisas durante o seu dia. É muito comum, quando queremos começar a ser mais produtivos, encaixar várias e várias coisas para fazermos durante o dia.

O problema é que por já não termos o hábito de planejar, acabamos colocando mais afazeres do que conseguimos de fazer, não é uma questão do que somos capazes, mas do que estamos acostumados. 

Tome cuidado com as expectativas, se você tem em sua mente que será mais produtivo, fala que irá “ganhar o mundo” e logo de cara começa o dia sem terminar tudo o que você se propôs (por ter colocado muitos afazeres), ferrou! Provavelmente acabará frustrado e duvidando de si.

Portanto, vá com calma! Encare isso como se fosse um treino de academia. Não adianta querer puxar 45kgs de cada lado no supino no primeiro dia ou então treinar todo dia o mesmo ritmo logo de início. Você vai se machucar e assim é em qualquer novo de hábito. 

Seja saudável e respeite o seu corpo e seus limites! Lembre-se, busque o equilíbrio.

4- Entenda o que é produtividade

Produtividade não está obrigatoriamente está atrelada a uma questão financeira. 

Procure pensar na produtividade nas coisas que realmente te fazem bem e te preenchem. 

Você pode utilizar da Matriz/Tabela de Eiseinhower para organizar seu tempo e suas prioridades. Por mais que esteja escrito no quarto quadrante “Elimine”, procure apenas diminuir, pois é bom termos um ócio programado.

Matriz de Eisenhower

5- Arrume seu ambiente de trabalho

Estar em um ambiente limpo e organizado é algo simples, mas essencial.

É praticamente impossível para seu cérebro se sentir tranquilo, relaxado, seguro, em um ambiente caótico.

Aqui a ideia de ser minimalista é bem vinda! Isto dará menos distrações para interagir, além de ter um ambiente menos poluído. 

6 - Conheça as motivações de seus objetivos

Observe-se e conheça os motivos que te fazem buscar seus objetivos, veja se coincidem com seus valores, se são desejos intrínsecos seus ou apenas algo que te disseram que você precisava. 

Por que você quer perder peso? Por que quer trocar de carreira? Por que quer aquele carro? Por que essa viagem para a praia se você nem gosta de praia?… Às vezes o que queremos é muito mais imposto pela sociedade o que realmente um desejo genuíno nosso. 

Após ter refletido sobre isso, veja se você está disposto a pagar o preço! Nem sempre, queremos realmente pagar o preço para atingir um objetivo e se for esse seu caso, reveja suas metas. 

7 - Procure ajuda

Vencer a procrastinação exige muito mais do que esforço ou vontade. Assim como qualquer problema que afeta nossas vidas, ter a sabedoria de buscar as ferramentas corretas e a humildade de buscar ajuda são a chave para o sucesso.

Se você identificou, que tem um problema com procrastinação ou que alguém querido está passando por esse tipo de dificuldade, procure ajuda.

Você pode saber mais sobre terapia online, procrastinação, ansiedade e saúde mental aqui no nosso blog, ou me chamar diretamente via e-mail, WhatsApp ou redes sociais.
Não vai deixar para depois hein! 

Obrigado e até a próxima.

Foto da equipe com o psicólogo Leonardo Garcia

Por Leo Garcia

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on email
Email

Clique para compartilhar